Desafio do Santos é altitude de La Paz

Na estreia na competição, time de Muricy teme apenas as condições adversas nos 3,6 mil metros da cidade boliviana

O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2012 | 03h05

O primeiro desafio do Santos na Libertadores é a altitude de 3.600 metros de La Paz. Nessas condições adversas, o time estreia diante do The Strongest, campeão boliviano, hoje, às 19h45 (horário de Brasília), em defesa do título de 2011 e na corrida pelo tetra. Será a 12.ª participação do Santos na mais importante competição do futebol sul-americano.

O time de Muricy Ramalho, com três mudanças em relação ao do ano passado, carrega o peso de ter de confirmar a condição de campeão, mas conta com a enorme vantagem de ter Neymar, o melhor jogador do continente. As novidades da equipe são o uruguaio Fucile, na lateral-direita, em substituição a Danilo, que foi para o Porto, o ex-são-paulino Juan, que estreia na lateral-esquerda no lugar de Léo (recupera-se de cirurgia), e o volante Henrique na vaga de Adriano (operou o tornozelo).

O jogo vai servir para o time mostrar se conseguiu apagar da memória o trauma provocado pela goleada (4 a 0) sofrida diante do Barcelona na decisão do Mundial de Clubes, no ano passado, no Japão.

Em razão do Mundial, os santistas foram os últimos a entrar em férias e a iniciar a pré-temporada, mais de duas semanas depois dos grandes clubes brasileiros. Até agora, o Santos de verdade só disputou três jogos no Paulista. Jogadores como Edu Dracena, Durval e Borges ainda estão fora de forma.

O maior perigo para os santistas no jogo de hoje é a altitude e não adversário, que não repete no início da temporada a boa campanha da conquista do Torneio Apertura de 2011. Para diminuir o risco de efeito negativo, a comissão técnica dividiu a viagem em duas etapas. A delegação ficará até o início da tarde de hoje em Santa Cruz de La Sierra e só seguirá, em voo fretado, para La Paz 5 horas antes do jogo.

"Tem jogador que sente mais do que outro a questão da altitude, mas acredito que chegando em cima da hora do jogo não teremos problema. E não quero que isso sirva de desculpa. Estamos bem preparados e prontos para jogar bem, principalmente porque a base do ano passado foi mantida", afirmou Muricy.

Alex Silva. O Santos não convenceu o Flamengo a emprestar Alex Silva até dezembro e as negociações foram encerradas ontem. Foram inscritos na Libertadores os goleiros Rafael, Aranha e Vladimir, os zagueiros Edu Dracena, Durval, Bruno Rodrigo e Vinicius, os laterais Léo, Fucile, Crystian, Juan, e Pará, os volantes Arouca, Henrique, Adriano e Anderson Carvalho, os meias Elano, Ganso, Felipe Anderson e Ibson e os atacantes Borges, Neymar, Alan Kardec, Renteria e Dimba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.