Pedro Souza/Atlético
Pedro Souza/Atlético

Descansado, Atlético-MG vai ao ataque contra Bragantino para seguir caça ao líder

Sampaoli teve 15 dias para ajustar o Atlético-MG e acabar com o efeito gangorra no Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

11 de janeiro de 2021 | 08h08

O Atlético-MG não quer saber de surpresas diante do Red Bull Bragantino nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio Nabi Abi Chedid. Após ver o adversário vencer o São Paulo por 4 a 2, os mineiros tomaram precauções e, descansados, prometem ir ao ataque para seguir a caça ao líder. Mesmo diante de um oponente extremamente ofensivo, a ordem é jogar no ataque.

Jorge Sampaoli teve 15 dias para ajustar o Atlético-MG e acabar com o efeito gangorra no Brasileirão. Irritado com os altos e baixos apresentados, o argentino trabalhou à exaustão para corrigir os defeitos e resgatar aquele time de futebol vistoso do primeiro turno. A prova virá nesta segunda-feira em Bragança. Além de ajustes, o Atlético necessitava de descanso. Não há mais desculpas para fraquejar. Ainda sonhando com o título, só um triunfo serve no interior de São Paulo.

Depois de passar aperto para vencer o lanterna Coritiba, em jogo no qual sofreu mais que o esperado pelas ausências de seus volantes, Sampaoli tem os retornos de Allan (cumpriu suspensão) e Jair (recuperado de lesão), mas pode optar por apenas um deles, usando Alan Franco mais recuado.

A aposta fica para o trio ofensivo com Savarino, Vargas e Keno. Sampaoli acredita que nesse tempo de trabalho, conseguiu dar mais entrosamento ao chileno com os demais companheiros. Vargas chegou e já foi jogando, até contrair a covid-19. Precisava de um tempo para "conhecer" o grupo e agora pode ser um diferencial.

Com 49 pontos, o Atlético quer embalar a série de vitórias para tentar diminuir a distância do líder São Paulo. A ordem é não vacilar em Bragança e nem na próxima rodada, diante do Atlético-GO, no Mineirão. No primeiro turno, os mineiros ganharam de ambos e, caso repita os resultados, pode colar no topo da tabela. 

O BRAGANTINO

Depois de desbancar o líder São Paulo, o time paulista recebe o Atlético-MG em busca da segunda vitória seguida para ficar perto de garantir a permanência na elite. A equipe tem 34 pontos e um novo triunfo a deixaria próxima do primeiro objetivo, além de mantê-la na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Sul-Americana.

Em relação ao time que ganhou do São Paulo, por 4 a 2, na última rodada, o técnico Maurício Barbieri tem dois desfalques. O lateral-direito Aderlan e o atacante Artur receberam o terceiro cartão amarelo e cumprem suspensão automática. Weverton entra na direita e Helinho, que não enfrentou o Tricolor por questões contratuais, é o principal candidato a ficar com a vaga no ataque. Morato também aparece como opção.

Outra mudança pode acontecer na defesa. Recuperado de lesão muscular, Léo Ortiz disputa vaga com Ligger. Luan Cândido e Weverson continuam cumprindo isolamento após testarem positivo para a covid-19, enquanto Lucas Evantagelista segue no departamento médico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.