Desconfiado de Alex, Tite mantém o xodó Danilo no meio

Considerado cérebro do time, meia volta como titular depois de cumprir suspensão na vitória [br]contra o Inter-RS

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2011 | 00h00

Danilo é o cérebro de Tite em campo. O meia, encostado no início do ano, recuperou-se e virou o intocável do chefe.

Hoje, o camisa 20 volta após cumprir suspensão e, enquanto muitos apostavam na manutenção de Alex, será ele o responsável por comandar o Alvinegro diante do Botafogo, no Rio.

"Tenho de manter a equipe que vinha bem e obtendo os resultados", mostra coerência o treinador. Na verdade, Alex ainda não o convenceu de que pode assumir a armação da equipe.

Danilo faz o caminho contrário desde a primeira oportunidade. Foi dele a assistência para a virada em cima do Grêmio, no Estádio Olímpico.

Quieto, ainda brigando com as palavras, o ex-jogador do São Paulo vive sua melhor fase.

Muito das oito vitórias e da invencibilidade no Brasileiro tem sua marca. Danilo foi quem garantiu o triunfo diante do Coritiba, em Araraquara, ao marcar o segundo gol nos 2 a 1. De seus pés se deu início à goleada sobre o São Paulo e partiu o passe para Willian garantir o magro, mas importante placar de 1 a 0 no Atlético-GO, fora de casa.

Também saiu de campo elogiado pela apresentação diante do Fluminense, na qual serviu e ainda atuou como um defensor.

"Temos sempre de enaltecer o trabalho do Danilo, um jogador de bolas aéreas, de força, retenção e capacidade de assistências", elogia, sempre, Tite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.