Desertores vão lutar na Alemanha

Cubanos Rigondeaux e Lara assinaram com canal de TV

O Estadao de S.Paulo

07 de julho de 2027 | 00h00

Hamburgo - Os boxeadores cubanos Guillermo Rigondeaux e o Erislandy Lara, que desertaram durante os Jogos Pan-Americanos, assinaram contrato de cinco anos com a cadeia de televisão a cabo alemã Arena TV. Rigondeaux, bicampeão olímpico entre os pesos galo e Lara, campeão mundial dos meio-médios, abandonaram a delegação cubana no Rio domingo, antes da pesagem para a segunda rodada dos Jogos.Chamados de ?traidores? pelo presidente cubano Fidel Castro, Rigondeaux e Lara vão se juntar a Odlanier Solis, Yuriorkis Gamboa e Yan Barthelemy, todos cubanos, que também desertaram em dezembro, após um torneio em Caracas, na Venezuela. Essa deserção foi muito mais sentida, pois Solis, campeão mundial e olímpico dos pesos pesados, era o sucessor de Teófilo Stevenson e Felix Savón, os dois maiores ídolos do boxe cubano em todos os tempos. "Agora as melhores promessas do boxe mundial estão lutando pela Arena", afirma Ahmet Öner, diretor da empresa. "Eles todos vão ganhar o título mundial profissional", prevê o empresário, que sonha em invadir os Estados Unidos com seus 25 lutadores. Com isso, a Arena TV também planeja ganhar um grande número de assinantes na Alemanha.Öner não revelou onde Rigondeaux e Lara estão, mas garantiu que os dois serão apresentados em Hamburgo dentro de quatro semanas. O planejamento do empresário é colocá-los em ação no profissionalismo ainda este ano. Solis e Gamboa já lutaram três vezes em 2007, enquanto Barthelemy subiu ao ringue em duas oportunidades. A previsão de Öner é colocar seus pugilistas nos Estados Unidos em 2009.A deserção de pugilistas cubanos não é novidade. O peso pesado Aurélio Toyo Perez, campeão pan-americano em 1983, mudou-se para o Brasil em 1995, mas não teve sucesso. Antes da Olimpíada de Atlanta, em 1996, o meio-pesado Ramon Garbey e o pena Joel Casamayor aproveitaram para fixar residência nos Estados Unidos. Casamayor ficou conhecido do público brasileiro, ao ser derrotado por Acelino Popó Freitas, em janeiro de 2002.Outros dois cubanos fazem parte da equipe da Arena TV. Um deles é o peso pesado Pedro Carrión, de 2,02 metros, que era reserva de Felix Savón na equipe olímpica de Cuba. O outro é o cruzador canhoto Juan Carlos Gomez, que iniciou no profissionalismo em 1995. Foi campeão mundial de 1998 a 2002. Soma 42 vitórias, em 44 lutas. E atualmente luta entre os pesos pesados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.