Desfalcado e indignado, Guarani vai se fechar

O técnico Vágner Mancini, que deve deixar o clube após o jogo, não terá sete titulares e pretende escalar time defensivo

Anelso Paixão, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2010 | 00h00

Após uma semana em que a "mala branca" (prêmio para vencer o jogo) foi mais assunto do que o trabalho dentro de campo, o Guarani vai para o jogo de hoje, às 17 horas, contra o Fluminense, no Engenhão, com um time cheio de desfalques e com a promessa de jogar fechado, para evitar a 17.ª derrota na competição.

O técnico Vágner Mancini não terá jogadores importantes como o goleiro Douglas, o zagueiro Fabão, o volante Renan, os meias Baiano e Preto e os atacantes Mazola e Ricardo Xavier. Sem muitas alternativas, o treinador deve optar por jogadores pouco utilizados na temporada. Deve também mudar a disposição tática, provavelmente com três zagueiros e seis jogadores de meio-campo. Para completar o quadro pouco animador, o meia Moreno, reserva durante toda a temporada mas boa opção para esta partida, esta fora porque falou abertamente sobre a tal "mala branca" que seria enviada pelo Corinthians.

A questão levou o treinador a afirmar que o time deve jogar pela honra do clube e pela possibilidade de deixar uma boa imagem na despedida. "As pessoas se esquecem de que desse lado de cá tem pessoas íntegras, de hombridade, com caráter, e que vão fazer valer o contrato que assinaram com o clube que defendem. Que fique claro que não existe nada desse negócio de "mala branca". O que existe é o desejo de uma equipe que foi mal na segunda parte do campeonato, que foi rebaixada, de honrar a camisa e encerrar o ano de forma digna."

Revolta da torcida. Os torcedores bugrinos, que protestaram de forma violenta esta semana, apedrejando a sede do clube e o carro dos atletas, prometem levar uma pequena caravana de cinco ônibus para o Rio com o objetivo de exigir a derrota do time. O motivo é uma suposta aliança com a torcida Young Flu e ainda a revolta pelo péssimo desempenho do time na temporada. Após a partida, o técnico Vágner Mancini deve anunciar sua saída do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.