Desfalcado, São Paulo tenta manter embalo

Enfrenta o Vitória, 4.º colocado do campeonato, em Salvador

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

16 de julho de 2008 | 00h00

Contra o Palmeiras, no domingo, a motivação para conseguir uma vitória era óbvia: se tratava de um clássico e uma derrota, além de derrubar o moral do time, aumentaria a distância para o líder Flamengo. Ante o Vitória, hoje, às 21h50, no Estádio Barradão, em Salvador, o São Paulo continua precisando vencer para não ficar longe da ponta. O jogo promete dificuldades. Afinal, o adversário é o quarto colocado no Campeonato Brasileiro, com 20 pontos - rival direto por uma vaga na Libertadores de 2009, portanto -, e vem apresentando um futebol rápido e eficiente."Temos de estar bem preparados, pois o jogo contra o Vitória será mais difícil do que foi contra o Palmeiras", afirma Éder Luís. Com a lesão de Borges e a suspensão de Aloísio, o atacante deve ganhar uma vaga no time ao lado de Dagoberto. "Eles têm um time forte e estão mostrando isso no campeonato, fazendo por merecer o lugar que ocupam."Mas vai ser complicado garantir a preparação adequada para enfrentar os baianos. Ao menos é o que pensa o técnico Muricy Ramalho. "Como não temos tempo para treinar, não tem time", reclama. Contra o Palmeiras, porém, a situação era igual e o pouco tempo de treinamento não pesou: a equipe fez a sua melhor partida na competição, na opinião dos próprios são-paulinos. Muricy lamenta, principalmente, a ausência dos dois jogadores de frente e dos zagueiros Miranda, lesionado, e André Dias, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. "Se a gente tivesse o elenco todo à disposição era certeza que faríamos um bom jogo", acredita. "Agora vamos ter de mudar as características do time. Mas um jogo como o do Ipatinga (empate por 1 a 1, em pleno Morumbi, com o lanterna do campeonato) não vai se repetir." Os desfalques deverão ser a rotina do time do São Paulo no restante do Brasileiro. Depois do jogo contra o Botafogo, no domingo, o volante Hernanes e o zagueiro Alex Silva irão se apresentar à seleção olímpica e os atletas lesionados continuarão em tratamento. "Este mês para a gente vai ser muito difícil", ressalta o treinador. "Mas não adianta reclamar, vamos utilizar os jogadores que temos à disposição."O técnico não vai poder reclamar mesmo das opções para a defesa. Rodrigo, ex-Flamengo, e Anderson, ex-Corinthians e Lyon, estão acertados e devem ser apresentados na sexta-feira. Este último, porém, só poderá estrear em agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.