AYRTON VIGNOLA/AE-12/1/2011
AYRTON VIGNOLA/AE-12/1/2011

Desfile de campeões

Seis campeões mundiais de 2002 dão tempero especial ao Estadual

Anelso Paixão, O Estado de S.Paulo

15 de janeiro de 2011 | 00h00

A seleção dos melhores Copa do Mundo de 2002, no Japão e Coreia do Sul, teve nada menos que quatro brasileiros, responsáveis diretos pelo pentacampeonato nacional e por uma apresentação memorável na final contra a Alemanha, vencida por 2 a 0: Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo e Ronaldo. Destes, apenas Ronaldinho, agora no Flamengo, não estará em ação a partir de hoje em mais uma edição do Campeonato Paulista. Para compensar a ausência do craque gaúcho, a competição traz Marcos, goleiro titular e um dos destaques do Mundial, Rogério Ceni, terceiro goleiro naquela jornada, e ainda o técnico campeão Luiz Felipe Scolari, o Felipão.

Veja também:

linkBrigas internas, desfalques... Nada de novo no Palmeiras

linkUm Santos desfigurado inicia a luta pelo bi

ESPECIAL - especialO caminho de cada clube

tabela Tabela do Paulistão

Assim, com seis campeões mundiais, o Estadual de 2011 tenta oferecer atrativos para o torcedor, cada vez menos afeito a torneios regionais. Um desafio para uma competição que se desenrolará em meio a outras muito mais empolgantes, como a Libertadores e a Copa do Brasil.

Se Marcos, no Palmeiras, e Rogério Ceni, no São Paulo, já são figurinhas carimbadas, Ronaldo e Roberto Carlos, embora já não sejam novidade, ainda são garantia de casa cheia nos jogos do Corinthians, especialmente Ronaldo, presença rara na última temporada por conta de suas sucessivas contusões.

Já Rivaldo, presidente e maior estrela do Mogi Mirim, mistura de cartola e atleta, é uma das novidades da competição, assim como Felipão, técnico do Palmeiras, de volta ao País após sete anos de Europa.

Rivaldo repete o que fez Juninho Paulista na temporada passada, como dirigente e jogador do Ituano. Desta vez, o também campeão mundial Juninho deixou a chuteira de lado e vai se concentrar no papel de cartola, tentando levar seu time a ser uma das forças do interior.

Veteranos. Com uma atraente premiação oferecida pela Federação Paulista de Futebol - R$ 9,5 milhões para os quatro grandes (Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos) e R$ 1,8 milhão para os outros 16 times, sem contar de R$ 2,5 milhões para o campeão, R$ 600 mil para o vice, R$ 100 mil do 3º ao 8º lugar, além de R$ 250 mil para o campeão do Interior, R$ 100 mil para o vice e mais R$ 50 mil para o 3º e 4º colocados - os clubes, mesmo os pequenos, vêm para a competição recheados de reforços.

Alguns deles são bem rodados no futebol, como Dodô (Portuguesa), Reinaldo (Oeste), Baiano (Paulista), Anderson (Santo André), Paulo Isidoro (Mogi Mirim), Fumagalli (Americana), Fabrício Carvalho (Bragantino), Eduardo Ratinho (Botafogo), Pedrão (Linense) e Otacílio Neto (Noroeste), além de uma infinidade de apostas, promessas oriundas das categorias de base e que enxergam no torneio a chance de abrir as portas do concorrido mundo do futebol.

Um pouco de tudo isso já poderá ser visto a partir de hoje, às 19h30, com quatro jogos: Linense x Santos, duelo dos campeões da Série A2 e A1, Palmeiras x Botafogo, São Bernardo x Grêmio Prudente e Oeste x São Caetano.

Time pentacampeão. O time titular que chegou ao pentacampeonato mundial em 2002 jogou com Marcos; Cafu, Lúcio, Roque Júnior e Roberto Carlos;Edmílson, Gilberto Silva, Kléberson e Ronaldinho Gaúcho; Rivaldo e Ronaldo. Dos 11, apenas Cafu e Roque Júnior já estão aposentados. Na final, mesmo contra o melhor goleiro e melhor jogador do Mundial, o alemão Oliver Khan, o time de Felipão levou a melhor, fazendo 2 a 0, com dois gols do Fenômeno Ronaldo, apenas uma das grandes atrações do Campeonato Paulista a partir de hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.