Destaque nos ringues, Patrick Teixeira fratura mão e adia luta

Melhor boxeador do Brasil no momento faria uma das preliminares de Ruslan Provodnikov x Chris Algieri

Wilson Baldini Jr., O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2014 | 17h25

SÃO PAULO - Uma fratura na mão direita sofrida no treino de domingo, em Santana do Parnaíba (SP), fez Patrick Teixeira adiar a luta do dia 14 de junho, no Brooklyn, em Nova York (EUA). "O inchaço era enorme, mas já foi tratado e ele volta aos treinos em um mês", disse o empresário do pugilista brasileiro, Edu Mello.

Patrick, o melhor boxeador do Brasil no momento, faria uma das preliminares de Ruslan Provodnikov x Chris Algieri. "Era uma oportunidade muito boa, mas temos de ir em frente", afirmou Edu Mello, que já informou Arthur Pellullo, empresário norte-americano responsável pela carreira do brasileiro nos Estados Unidos.

Sem poder causar impacto na mão fraturada, Patrick vai fazer apenas exercícios físicos no período de recuperação. Aos 23 anos, ele tem o título latino da Organização Mundial de Boxe (OMB) e ocupa o 14º lugar no ranking dos médios-ligeiros. No Conselho Mundial de Boxe (CMB), é o 18º colocado. Seu cartel é de 22 vitórias, ainda invicto, com 19 nocautes.

Patrick fez uma luta neste ano. Foi no dia 15 de março, em São Carlos, interior de São Paulo, quando venceu o argentino Ignacio Lucero Fraga por nocaute no primeiro assalto. Na oportunidade, o brasileiro ficou com o cinturão latino da OMB.

Ao lado de Esquiva e Yamaguchi Falcão, respectivamente medalhistas de prata e bronze nos Jogos de Londres/2012, que já se profissionalizaram, Patrick é a esperança do boxe brasileiro para recuperar prestígio internacional.

Esquiva luta no dia 31 de maio, em Macau, na China, contra o sul-coreano Eun-Chang Lee. Será o terceiro combate profissional dele, que soma duas vitórias, uma por nocaute - todos organizados pela empresa Top rank, do empresário Bob Arum.

Yamaguchi volta aos ringues em 12 de julho, na preliminar de Saul Canelo Alvarez x Erislandy Lara, no MGM Hotel, em Las Vegas (EUA). Ele também já tem duas lutas como profissional, ambas promovidas pela Golden Boy Promotions, de Oscar De La Hoya. Na primeira, foi desclassificado. E na segunda, venceu por pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
boxePatrick Teixeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.