Dezessete presos são transferidos do Rio em ação que faz parte de plano olímpico

A Justiça do Rio determinou a transferência, nesta sexta-feira (22), de 17 presos do Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio, para presídios federais de outros estados. De acordo com o juiz titular da Vara de Execuções Penais, Eduardo Oberg, a decisão foi tomada porque, mesmo de dentro da prisão, os criminosos continuavam a chefiar o tráfico de drogas em diversas comunidades do Rio.

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2016 | 18h36

Segundo Oberg, a ação faz parte do planejamento de segurança para a Olimpíada. "Estes presos continuavam a se comunicar com o exterior para comandar o tráfico nas comunidades. Eles precisavam sair do estado para que pudéssemos melhorar a segurança no Rio", explicou o juiz à reportagem do Estado.

A maioria dos transferidos traficantes é ligada à facção criminosa Comando Vermelho. Os outros são das facções Terceiro Comando e ADA (Amigo dos Amigos), além de um miliciano.

Foram transferidos Adilson Gomes da Hora Júnior, o Nico; Claudemir Silva Paixão, Negão da 12; Cléverson de Souza Silva, o Trek do Amor; Edson Silva de Souza, o Orelha; Eduardo Luiz Paixão, Duda 2D; José Benemário de Araújo; José Ricardo Couto da Silva, o Ricardo Paiol; Leonardo Marques da Silva, o Sapinho; Luiz Cláudio Gomes, o Pão com Ovo; Wallace Batista Soalheiro, o Pixote; Anderson da Silva Verdan; Bruno Maxwell dos Santos Affonso; Carlos Vinícius Lírio da Silva; Marcelo da Silva Leitão; Thiago de Souza Aguiar; Thiago de Souza Cheru; e Wallace de Araújo Torres.

Os detentos saíram do presídio de Bangu por volta das 11h30 desta sexta e deveriam seguir à tarde para os presídios de Catanduvas, no Paraná, Mossoró, no Rio Grande do Norte, e Porto Velho, em Rondônia. Participaram da operação de transferência 70 policiais militares do Batalhão de Choque e dez batedores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.