Beto Barata/AE
Beto Barata/AE

DF mantém sonho de ser sede da abertura

O governador Agnelo Queiroz anunciou para as 11h de 31 de dezembro de 2012 a inauguração do Mané Garrincha

Vannildo Mendes, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2011 | 00h00

BRASÍLIA

Na corrida para ver quem primeiro conclui as obras da Copa, o Distrito Federal marcou data e hora para inaugurar o Estádio Nacional Mané Garrincha. Será às 11 horas de 31 de dezembro de 2012, antes da virada do Ano Novo em qualquer fuso do planeta. A promessa foi feita ontem pelo governador Agnelo Queiroz (PT), após visitar o canteiro das obras, com 38% dos trabalhos já concluídos. Trata-se de um jogo de marketing para levar a abertura da competição para Brasília, numa disputa acirrada com São Paulo e outras cidades.

O anúncio fez parte das atividades, realizadas ontem nas cidades-sede da Copa, alusivas ao início da contagem regressiva de mil dias para a competição. Para garantir o cumprimento rigoroso do prazo, foi criado um turno noturno nas obras, acrescentando 1.500 operários aos 3 mil que já atuam de dia. "Estamos prontos para cumprir o nosso papel e ajudar o Brasil a fazer a melhor copa de todos os tempos", prometeu Agnelo.

Ele visitou o grupo de cem grafiteiros, recrutados pela Central Única de Favelas (Cufa), para pintar dois quilômetros de tapumes com motivos esportivos. Com habilidade duvidosa, o governador retocou uma bola de futebol. Depois que a obra for concluída, os tapumes serão distribuídos em pontos turísticos da cidade. "Em casa, às vezes eu pinto de forma amadora", disse Agnelo.

Com capacidade para 70 mil pessoas, o estádio não será apenas um campo de futebol. "Será a primeira ecoarena esportiva do planeta", definiu Agnelo. O estádio é o primeiro a obter selo verde - o leed platinum - concedido pelo US Green Building, instituição contratada para certificar os parques esportivos do mundo. Vários itens foram avaliados pela entidade, entre os quais o uso de materiais recicláveis na obra, arborização, impacto ambiental e emprego de elementos naturais.

Aposta. O governador aposta na candidatura de Brasília para ser sede da abertura da Copa. Esta semana ele se reuniu com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, que não deu garantias, mas também não o desestimulou.

A cidade também espera ter papel importante na Copa das Confederações, em 2013, quando outras cidades ainda estarão vivendo o transtorno das suas obras. "Demos a ele (Teixeira) todas as garantias no que se refere a mobilidade urbana, aeroporto, hotelaria e infraestrutura", disse Agnelo. "Mas quem decide é a Fifa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.