Dia de festa para Jade e Daiane

Carioca de 16 anos conquista a segunda prata na Alemanha. Gaúcha volta bem e fica em 4.º

Heleni Felippe, O Estadao de S.Paulo

14 de abril de 2008 | 00h00

Jade Barbosa terminou sua primeira competição internacional da temporada com mais uma medalha de prata e torna-se cada vez mais conhecida na ginástica artística. Voltou ao pódio ontem, na etapa alemã da Copa do Mundo de Cottbus, desta vez no solo. Com ótima apresentação, ao som do berimbau, a carioca - que aos 16 anos assume a posição de principal ginasta do Brasil - teve nota 14.625 para ficar em segundo, à frente da chinesa Sha Xiao (14.500) e atrás da romena Sandra Izbasa (15.300). No sábado, havia levado a medalha de prata no salto. ''Foram duas medalhas e acho que está bom demais, foi melhor do que eu esperava'', disse Jade ao Estado, ontem, por telefone, de Cottbus.A prova do solo na Alemanha também marcou a volta de Daiane dos Santos, que não competia desde outubro de 2007, quando passou por artroscopia no tornozelo direito. No Pan do Rio, no ano passado, Daiane teve de desistir da prova por causa das dores que sentia. Ontem, com um maiô pink e ainda ao som de Isto aqui, o que é?, de Ary Barroso (para a Olimpíada de Pequim vai montar sua apresentação a partir de um samba), a gaúcha festejou a quarta colocação no solo, com nota14.350.''Foi a primeira competição do ano e a Jade, que só começou a treinar firme há um mês, por causa de uma lesão no pulso direito no começo do ano, levou duas medalhas, e isso foi muito bom. E também teve a volta da Daiane, que não competia sem dor havia muito tempo. Ela ficou um pouco insegura nas chegadas, o que é natural, mas competiu bem demais'', avaliou Eliane Martins, supervisora técnica da seleção.Jade volta agora para o Brasil - outro grupo seguirá para a disputa da etapa da Copa do Mundo de Maribor, na Eslovênia, de 25 a 27. Ela permanecerá treinando em Curitiba para aumentar o grau de dificuldade de seus dois saltos. ''Não sei quando vou apresentar, mas sei que estou treinando muito'', comentou. Jade explicou que vai incorporar à apresentação que prepara para a Olimpíada de Pequim, em agosto, o movimento batizado como Fei Cheng (nome da chinesa que criou a acrobacia), em seu segundo salto. ''O primeiro salto será o do Mundial'', explicou. No Mundial da Alemanha, em 2007, Jade ganhou bronze no individual geral (a soma de todos os aparelhos).Os chineses levaram três ouros ontem. Sha Xiao (terceira no solo) venceu na trave; Li Xiapeng, nas barras paralelas, e Kai Zou, na barra fixa. No salto, a vitória foi do ucraniano Oleksandr Yakubovskyi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.