Dia de glória para o caratê

No caratê, o Brasil dominou o primeiro dia de competições e levou três medalhas: duas de ouro e uma de prata. Lucélia Ribeiro, na categoria acima de 60 Kg, venceu pela terceira vez e se tornou a maior campeã individual do esporte. Na final, venceu a colombiana Ana Escandón. A venezuelana Yoly Guillen e a cubana Yaneya Guttierrez ficaram com o bronze. No masculino Juarez Santos bateu o venezuelano Mario Toro e garantiu o ouro acima de 80 Kg. Carlos Lourenço ficou com a prata na categoria até 65 Kg, ao perder para o venezuelano Luis Plumacher.A 100ª medalha brasileira veio com Juliana Veloso, na plataforma de 10 m. O País ainda ganhou medalhas na luta greco-romana, pela primeira vez na história. Felipe Macedo, na categoria até 74 Kg, levou o bronze e Luiz Fernandes (até 94 Kg) ficou com a prata. E herdou o bronze no boliche de duplas feminino com Adriana Perez e Sandra Gongora. As mexicanas foram desclassificadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.