Dia tem três casos de arbitragens polêmicas

Desentendimentos ocorreram no judô, vela e basquete

LONDRES, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2012 | 03h02

O juiz brasileiro Edison Minakawa se envolveu em polêmica, ontem, durante a disputa da categoria meio-leve (até 66 quilos) do judô masculino. No combate entre o japonês Masashi Ebinuma e o coreano Jun-Ho Cho, ele teve duas de suas decisões alteradas pela comissão de arbitragem da Federação Internacional de Judô.

Minakawa assinalou ippon para o coreano durante o golden score. Com a ajuda do vídeo, a comissão desconsiderou e mandou seguir com o combate. O atleta da Coreia chegou a festejar a vitória, que lhe garantiria vaga na semifinal. Ao final do golden score, Minakawa e os dois jurados apontaram vitória unânime para o coreano. A comissão interferiu e determinou a vitória do japonês.

Na vela, os juízes precisaram recorrer à análise do GPS para concluir pela vitória dos brasileiros Robert Scheidt e Bruno Prada na classe Star - a embarcação cruzou a chegada no mesmo momento que a dos britânicos Iain Percy e Andrew Simpson.

Confusão também no basquete masculino. Os jogadores brasileiros reclamaram de lance no fim do segundo quarto do jogo com a Austrália, quando o cronômetro foi acionado antes que a bola fosse recolocada em jogo, impedindo uma jogada ensaiada da equipe. / WILSON BALDINI, PAULO FAVERO E AMANDA ROMANELLI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.