Diego e Daiane brigam por medalhas

Os ginastas Diego Hypólito e Daiane dos Santos são os únicos representantes do Brasil na final individual por aparelhos no Mundial de Anaheim, na Califórnia, Estados Unidos, que termina neste domingo. Neste sábado, Diego compete no solo (obteve a quinta posição com 9.550 pontos); domingo, no salto sobre o cavalo (obteve a sétima posição, com 9.523 pontos). No Mundial de Dobrecen/2002, na Hungria, o atleta conseguiu a quarta posição no solo. Classificada com a terceira melhor pontuação para a final do solo, com 9.512 pontos, Daiane dos Santos tem chances de subir ao pódio - competirá com a favorita romena Catalina Ponor e a espanhola Elena Gómez. ?Estou preparada e pretendo continuar entre as três melhores do mundo no solo", disse Daiane. Um dia depois da equipe feminina dos Estados Unidos conquistar a primeira medalha de ouro no Mundial, nesta sexta-feira foi a vez do norte-americano Paul Hamm, de 20 anos, levar o ouro na prova individual geral, com 57.774 pontos. Na sexta e última rodada, o ginasta norte-americano realizou uma boa série na barra fixa e superou o chinês Wei Yang, vice-campeão olímpico, em 64 milésimos (57.710) e o japonês Hiroyuki Tomita (57.435). Pela apresentação, arrancou aplausos dos sete mil espectadores que lotaram o ginásio Arrowhead Pond, em Anaheim. ?Quando criança, sonhava com este título e agora ele se transformou em realidade", disse Hamm. No Mundial de Ghent/2001, Hamm já estava com o título em suas mãos quando se deseqülibrou e bateu o rosto na barra e terminou em sétimo lugar. ?Queria dar a volta por cima e consegui. O público me deu ânimo durante o exercício", disse. Passado o trauma, neste sábado ele encara a barra como outra realidade. ?Foi o melhor exercício de barra que já realizei na minha vida."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.