Diego fica até 2020

Ginástica

Wilson Baldini Jr., de Pequim, O Estadao de S.Paulo

20 de agosto de 2008 | 00h00

O que mais abateu Diego Hypólito não foi ter ficado de fora do pódio em Pequim, mas ter errado a série. O ginasta, de 22 anos, deu entrevista ontem na Vila Olímpica e disse estar parcialmente recuperado do fracasso no solo, quando terminou na sexta colocação, e já faz planos para continuar até os Jogos de 2020."O esporte me proporcionou coisas maravilhosas. Antes dele, minha família morava em uma casa com um cômodo. Hoje temos uma condição de vida melhor", disse ele, que negou estar desconcentrado na prova. "Se eu estivesse nervoso, desatento, o erro viria logo na primeira diagonal."Diego não acredita que será taxado de derrotado. "Ganhei 11 copas do mundo e dois títulos mundiais. O mundo dá voltas, mas não apaga o que foi feito." Ele foi convidado a participar da apresentação de gala da ginástica nos Jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.