Diego Hypólito brilha e traz o ouro de Stuttgart

Um mês após ganhar o Mundial na Alemanha, brasileiro volta a dar show no solo e, com 15.775 pontos, sobe no ponto mais alto do pódio

Glenda Carqueijo, O Estadao de S.Paulo

28 de outubro de 2007 | 00h00

Diego Hypólito e Jade Barbosa brilharam ontem na etapa alemã da Copa do Mundo de Ginástica Artística, em Stuttgart. Diego, atual campeão do mundo no solo, faturou a medalha de ouro no aparelho, enquanto Jade somou duas pratas, no salto e no solo. Hoje, os ginastas que subiram ao pódio em cada prova participam do ''''desafio dos vencedores'''' com atletas da casa.Na decisão do solo, Diego fez uma série limpa e não arriscou o movimento ''''Hypólito'''', sua acrobacia mais difícil. Só cometeu um erro na terceira passada. Ele foi o penúltimo atleta a se apresentar e obteve a nota 15.775, deixando para trás o romeno Dorin Selariu, com 15.575. A terceira posição ficou com o grego Eleftherios Kosmidis (15.500). Outro brasileiro, Victor Rosa, foi sexto.''''Estou muito feliz por ter mantido o mesmo resultado obtido no Mundial, e pelo carinho especial que o torcedor de Stuttgart teve comigo'''', comemorou. Com o resultado, Diego soma neste ano três medalhas de ouro no solo. Venceu nos Jogos Pan-Americanos do Rio, no Mundial Pré-Olímpico, realizado no mês passado também em Stuttgart, e agora na Copa do Mundo. ''''Este ano foi o mais importante da minha carreira. Ser campeão dos três torneios não tem preço! Quero dividir esse grande momento da minha carreira com meu treinador (Renato Araújo) e com minha família'''', acrescentou o ginasta.No primeiro semestre, Diego participou apenas de uma etapa da Copa, em Paris. Mas não teve sorte. Ele ficou fora do pódio após torcer o tornozelo.Jade Barbosa, a atleta mais completa do País, fez a final dos quatro aparelhos. No salto, sua especialidade e prova que lhe rendeu a medalha de ouro no Pan, a menina de 16 anos ficou em segundo lugar, com a nota 14.537. Só foi superada pela experiente Oskana Chusovitina, a usbeca naturalizada alemã, de 32 anos. ''''Ela é uma ginasta que já chega com o pé direito. É muito experiente e tem um salto muito bom'''', analisou Jade. A campeã da prova tem três Olimpíadas e sete Mundiais no currículo. Jade está apenas começando. ''''Estou bem satisfeita.''''No solo, também faturou a prata ao cravar todas as suas acrobacias, como um duplo mortal com pirueta. ''''Dá para melhorar mais'''', disse a carioca. A campeã da prova foi a australiana Daria Joura, com 14.825, contra 14.300 de Jade. Neste aparelho, Daniele Hypólito ficou em quinto.Nas outras finais, Jade ficou em oitavo nas barras assimétricas, após uma queda - ''''Escorreguei'''' - e em quarto na trave.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.