Diego Hypólito reclama de dores em 'ensaio' da ginástica

Diego Hypólito reclamou de fortes dores nos pés durante o treino de pódio - espécie de ensaio - realizado pela equipe masculina de ginástica artística brasileira nesta quarta-feira na Nort Greenwich Arena, em Londres.

AE, Agência Estado

25 de julho de 2012 | 18h47

O bicampeão mundial em 2005 e 2007 vem sofrendo com diversas contusões desde os Jogos de Pequim, em 2008, e chegou à Inglaterra longe de sua melhor condição física. Ele passou, inclusive, por uma artroscopia no joelho direito há quatro meses.

Apesar da limitação em alguns movimentos, Hypólito disse que gostou de seu desempenho no treino de pódio. "Hoje [quarta] foi minha melhor prova desde que voltei a treinar. Estou muito satisfeito, foi minha melhor prova do ano", disse o ginasta, apesar de ter gesticulado diversas vezes para o técnico Renato Araújo em referência às dores nos pés.

Justamente por causa da má condição física Diego decidiu abdicar da competição no salto e se dedicar somente à prova no solo. Ele também resolveu que vai tentar o movimento que leva seu nome, o Hypólito, apenas se chegar à final.

O treinamento de pódio é um ensaio geral para a disputa da ginástica artística. É a única vez em que competidores entram no ginásio antes das provas e mostram suas séries aos árbitros. Eles usam a roupa com que vão se apresentar, buscam referências espaciais no ginásio e tentam se acostumar com a iluminação e os aparelhos.

Os outros dois ginastas brasileiros que competirão na Olimpíada, Arthur Zanetti (argolas) e Sérgio Sasaki (individual geral) também participaram da atividade desta quarta. A disputa na ginástica artística masculina começa neste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.