Diego Hypólito sem previsão de retorno

Diego Hypólito nem sabia, mas tentou competir com o pé quebrado. Neste domingo, no último dia da etapa de São Paulo da Copa do Mundo de Ginástica, o brasileiro apareceu no Ginásio do Ibirapuera de muletas e com o pé direito imobilizado. Na sexta-feira, dia das classificatórias, ele tentou executar sua série no solo - prova na qual brigava pelo sexto ouro consecutivo -, mas não agüentou de dor. Deu dois passos, caiu no chão e chorou muito.Apesar de ter abandonado a disputa, ele voltou ao ginásio na sexta-feira mesmo para ver os companheiros. "Naquele dia eu queria ver as provas. Colocaram uma tala no meu pé e voltei. De noite, fui até o hospital e os exames mostraram que eu tinha mesmo quebrado o pé", contou Diego, que terá de ficar no mínimo um mês sem colocar o pé no chão.Quando se machucou, o ginasta não imaginava que tivesse uma fratura, mas se assustou com a situação. "Quando o acidente aconteceu, no ginásio de aquecimento, antes da prova, teve gente que me perguntou se o barulho da queda tinha sido do solo. Mas não, foi o barulho que meu pé fez quando quebrou." Diego nem tem idéia de quando voltará a competir. "Mas vou continuar treinando bastante. Também tenho treinamento de braços para fazer. Se não fizesse nada, seriam férias. E não posso tirar férias agora", revelou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.