Dilma afirma que vai 'brigar' por classe Star da vela nos Jogos do Rio

Dilma afirma que vai 'brigar' por classe Star da vela nos Jogos do Rio

Em encontro com atletas e ex-competidores no Rio, presidente diz a Torben Grael que tentará conseguir o retorno da classe junto ao COI

REUTERS

30 Setembro 2014 | 20h04

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira que vai "brigar" pela manutenção da classe Star da vela nos Jogos Olímpicos de 2016, após a categoria ser retirada do programa para a competição do Rio de Janeiro.

A promessa foi feita durante um encontro com atletas no Rio. Ao se dirigir ao velejador e medalhista olímpico Torben Grael, Dilma sugeriu que negocia com o Comitê Olímpico Internacional (COI) a permanência da classe. Ela lembrou que o Brasil sempre teve bom desempenho na modalidade.

"Vejam como a coisa é. Um belo dia soube que tinham tirado a classe Star da Olimpíada do Brasil. Me explicaram que o Torben tinha cinco medalhas e o papel da presidenta é brigar para voltar a Star", disse ela.  "Fiz toda briga que podia junto ao COI. Quero dizer para o Torben que, assim como ele brigou pelas medalhas, vamos voltar com a classe Star para os Jogos Olímpicos", completou a presidente, que, mais cedo, visitou obras do Parque Olímpico e aproveitou para tirar fotos e selfies com operários.

Dilma, candidata à reeleição pelo PT, afirmou que as obras estão rigorosamente em dia e que o Brasil fará "a Olimpíada das Olimpíadas", numa referência à organização do Mundial de futebol, chamado por ela de "a Copa das Copas". "Verifiquei que está tudo dentro do andamento adequado... vamos mostrar mais uma vez que somos capazes de conseguir oferecer transporte, aeroporto, segurança e comunicação de qualidade", disse.

A presidente ainda prometeu criar, se for reeleita, uma universidade de alto rendimento para atletas em estruturas que ficarão de legado da Olimpíada do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.