Dinheiro da venda de Cicinho vai para contratar Mazinho

O Sevilla anunciou ontem a compra do lateral-direito Cicinho por cerca de 2 milhões (R$ 4,9 milhões), sendo que o Palmeiras ficaria com metade desse valor. Isso porque o dinheiro nem deve chegar aos cofres do time alviverde. Ele será usado para contratar o meia Mazinho, emprestado até o final do ano pelo Oeste.

O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2012 | 03h08

O Palmeiras era dono de 50% dos direitos econômicos de Cicinho e a outra metade é do empresário do jogador, Aparecido Roberto Freitas, o Cidão. Como o agente também é presidente do Oeste, de Itápolis, a tendência é que ele fique com o valor total da transferência do lateral.

Cicinho realizou os últimos exames ontem e foi confirmado pelo clube espanhol. Para o seu lugar, a diretoria já avisou que vai apostar suas fichas no garoto Luiz Gustavo, que é zagueiro, mas pode atuar na lateral. / D.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.