Diretor da Ferrari pede 'calma' à equipe

Stefano Domenicali quer o time com os 'pés no chão' depois das vitórias de Alonso em Monza e Cingapura, no domingo

, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

O astro do fim de semana no GP de Cingapura, Fernando Alonso, coloca no ar, hoje, no site oficial da Ferrari, o seu comentário a respeito da vitória que o deixou na vice-liderança do campeonato, a apenas 11 pontos do primeiro colocado, Mark Webber, da Red Bull, 202 a 191, e sua projeção para as quatro etapas que restam. Ontem, o diretor geral da Ferrari, Stefano Domenicali, solicitou à equipe "manter os pés no chão" depois de Alonso vencer as duas últimas corridas, o GP da Itália e o de Cingapura, em circuitos de características opostas, o que atesta a notável evolução do modelo F10 da Ferrari.

"O momento é decisivo", afirmou Domenicali. "Temos de nos manter serenos. Se cometermos um erro, o preço a ser pago será alto." Os italianos estão em festa porque Alonso e a Ferrari reverteram uma situação quase impossível, já que depois do GP da Grã-Bretanha, em julho, o espanhol estava 47 pontos atrás do então líder, Lewis Hamilton, da McLaren. Com as quatro vitórias deste ano, o piloto espanhol, campeão do mundo de 2005 e 2006, chegou a 25 na carreira, e já se iguala, aos 29 anos, com lendas como Jim Clark e Niki Lauda. A respeito da fase final da disputa, Alonso comentou: "Não somos os favoritos, mas também não tememos ninguém."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.