Diretoria diz que atingiu o 'limite' para ter Montillo

Vice-presidente diz que negociação só será concluída, se o Cruzeiro aceitar 6 milhões e mais 3 atletas

O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2011 | 03h04

O grande nome para esse primeiro pacote que a diretoria esperava fechar era o do meia argentino Montillo. Mas, segundo Jesus Lopes, a negociação com o Cruzeiro chegou a um impasse que não deverá ser resolvido a menos que o clube mineiro volte atrás e aceite a proposta feita pelo São Paulo na semana passada, de 6 milhões mais o empréstimo de três jogadores.

"Fizemos uma proposta que no nosso entendimento foi muito boa e que, a princípio foi bem recebido pelo Cruzeiro. Mas o clube, aparentemente, acredita que o valor do jogador é muito maior do que o que oferecemos. E nós chegamos ao nosso limite. Não pretendemos ir além."

A posição que mais preocupa a diretoria é justamente a de meia. O clube tem como prioridade chegar à pré-temporada, no dia 4 de janeiro, já com um reforço de peso contratado para chegar e jogar nessa posição. Por isso, nomes como os de Jadson, do Shakhtar Donetsk, e até o de Douglas, do Grêmio, estão na mesa como opções para o clube do Morumbi. "Temos mantido sigilo nas negociações para não haver problemas. Só vamos anunciar após assinarmos."/ PAULO GALDIERI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.