Diretoria promete ''reposição rápida''

Depois de perder os dois primeiros titulares da equipe que conquistou dois títulos em seis meses, a diretoria do Corinthians, temendo a reação do torcedor, veio ontem com o tradicional discurso de que a reposição será imediata. Com o time já garantido para a disputa da Taça Libertadores de 2010, há entre os torcedores a preocupação de que contratações ocorram apenas no final da temporada, de olho exclusivamente na equipe do ano do centenário. O diretor de futebol Mário Gobbi, porém, se apressou ontem em dizer que isso não ocorrerá. "Vamos procurar peças para repor no time, com calma", avisou. "Mas virão imediatamente", emendou, numa tentativa de provar que a programação não será afetada. O dirigente também admitiu a impotência do clube diante de propostas internacionais que possam surgir para outros atletas. "O futebol é assim. Os jogadores se destacam e não temos como segurá-los."O volante Edu é considerado um substituto natural para Cristian, caso Elias não siga o rumo do companheiro. Para a lateral-esquerda, o nome de Sylvinho, revelado no Parque São Jorge e sem clube, ganha força. Enquanto não há acerto - sua pedida inicial foi considerada alta para os padrões corintianos -, o técnico Mano Menezes pensa a curto prazo. O garoto Dodô, de 17 anos, foi promovido ontem ao elenco profissional. Lateral-esquerdo, já despertou interesse do Manchester United. Marcelo Oliveira, de está de saída para o Dínamo de Kiev, também pode ficar. Para o ataque, Bill, do Bragantino, foi apresentado ontem.Man já conversou com o volante Lucas, com quem jogou no Grêmio, e deverá elaborar uma lista com mais nomes a serem sondados. F.H.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.