Dirigente revela que Iaaf investiga 17 suspeitas de doping no atletismo

Thomas Capdevielle afirmou que a entidade identificou até agora um total de 36 violações

AE-AP, Agência Estado

13 de março de 2013 | 10h37

Um alto dirigente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês) revelou que a entidade está investigando 17 casos suspeitos de doping que foram descobertos através do programa implementado de passaporte biológico dos atletas.

Thomas Capdevielle, chefe antidoping da Iaaf, afirmou que a entidade identificou até agora um total de 36 violações com base no programa de testes de sangue. Falando em uma conferência antidoping em Londres nesta quarta-feira, o dirigente afirmou que 19 atletas já foram punidos por violações no passaporte biológico e "17 casos estão atualmente em processo".   O sistema de passaporte monitora o perfil do sangue de um atleta ao longo do tempo para verificar variações que indicam o uso de doping. O ciclismo também usa esse sistema e o tênis anunciou que vai adotar o programa.

Capdevielle também disse que a Iaaf pretende montar um laboratório para análise dos exames antidoping no Quênia com a intenção de tornar mais fáceis os testes nos corredores de longa distância do país.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoIaafdoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.