Cristoph Schmidt/AP
Cristoph Schmidt/AP

Dirigentes confirmam apoio à candidatura de Hamburgo a 2024

Programa é aprovado unanimemente pela Confederação Alemã

Estadão Conteúdo

21 Março 2015 | 10h57

A candidatura de Hamburgo à sede dos Jogos Olímpicos de 2024 deu um passo importante para ser oficializada neste sábado. O programa desenvolvido pela cidade para receber o evento foi aprovado por unanimidade durante uma reunião da Confederação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB), que preteriu uma possível preferência por Berlim como candidata.

Depois de duas horas e meia de discursos de diversos políticos, incluindo o ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maiziere, e o prefeito de Hamburgo, Olaf Scholz, aconteceu a votação. Sem abstenções, os 410 dirigentes da DOSB ratificaram o apoio à cidade do norte do país. "Não poderia todo mundo mirar os Jogos Olímpicos e não confiar na gente para organizá-lo. Podemos fazer isso", disse Scholz.

O presidente da confederação, Alfons Hörmann, declarou que a decisão foi um "momento de virada" para o esporte alemão e garantiu que a candidatura de Hamburgo será guiada pelas diretrizes do Comitê Olímpico Internacional (COI) na exigência de mais transparência. "Queremos ser exemplo para o futuro olímpico e paralímpico."

A votação praticamente definiu a candidatura de Hamburgo, que precisará apresentá-la oficialmente até o dia 15 de setembro. Até o prefeito de Berlim, Michael Müller, mostrou-se resignado sobre a possibilidade, mas admitiu o incômodo por não ver sua cidade ganhar o apoio que esperava. "Ainda machuca", sintetizou.

A escolha de Hamburgo pela Alemanha surpreendeu porque esperava-se que o país fosse apresentar a candidatura da sua capital Berlim, que também mostrou interesse em receber os Jogos. Pesou na decisão, entretanto, a maior aprovação popular dos moradores de Hamburgo na comparação com os de Berlim - 64% a 55%.

Um referendo ainda será votado em Hamburgo para confirmar a candidatura, mas a tendência é que ela seja aprovada. Desta forma, a cidade se tornaria a terceira confirmada na briga para receber os Jogos, ao lado de Boston e Roma. Paris também deve se juntar ao grupo. Outras possíveis concorrentes são Baku, Budapeste e Istambul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.