Djokovic bate Nadal no saibro e na casa do nº 1

Invicto na temporada, sérvio se impõe no quintal do espanhol e levanta troféu em Madri, sua[br]sexta conquista no ano

, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2011 | 00h00

Jogar em casa, apoiado pela torcida, e ter todas as estatísticas a seu favor não foi suficiente para Rafael Nadal. O número 1 do mundo acabou sendo atropelado ontem pelo número 2, Novak Djokovic, que venceu o Masters 1000 de Madri por 2 sets a 0 (parciais de 7-5 e 6-4), em 2h17.

O placar pode servir de consolo para o brasileiro Thomaz Bellucci, que foi eliminado na semifinal por Djokovic, no sábado, mas venceu o primeiro set. Nadal, por sua vez, apesar do bom desempenho e da torcida favorável, não conseguiu terminar a partida com nenhuma parcial a seu favor.

"É incrível, entrei em quadra sabendo que podia ganhar", disse Djokovic depois de conquistar seu sexto título neste ano (leia abaixo), vestindo uma camiseta em que se lia "campeão" no alfabeto cirílico. "Hoje é um dia muito especial, porque é a primeira vez que venço o Rafa no saibro. Joguei bem do primeiro ao último ponto."

De fato, o sérvio começou o primeiro set impiedoso: cravou 4/0 no placar. Bastou um game, no entanto, para Nadal ameaçar a supremacia sérvia e empolgar a torcida. Depois de quebrar o serviço de Djokovic, o espanhol errou menos, empatou (4/4) e deixou a partida mais emocionante, com pontos disputadíssimos.

Sorte. Nadal conseguiu salvar três set points e empatou em 5/5. Mas a sorte deu uma mãozinha para o sérvio em duas bolas no 12.º game, que tocaram na fita e caíram do lado de Nadal, dando o set para Djokovic.

No segundo set, o espanhol começou melhor, com um belo lance: Nadal deu uma deixadinha bem próxima à rede, e o sérvio conseguiu salvar. O espanhol passou a raquete por entre as pernas para bater na bola e marcar um belíssimo ponto.

O número 1 do mundo, contudo, não manteve o mesmo desempenho no ponto seguinte e Djokovic empatou em 1-1. A partida seguiu equilibrada nos games subsequentes, mas com lances mais agressivos por parte do sérvio, que no 10.º game conseguiu três match points e destronou o espanhol em casa.

Com o troféu garantido e microfone em mãos, Djokovic elogiou o oponente para o público: "Você não teve sorte hoje, mas é um grande jogador e um grande campeão."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.