Dois nadadores de Djibuti e 4 de Guiné desaparecem em Roma

Sumiço dos dois primeiros foi denunciada à Polícia italiana, enquanto que sobre os outros nada foi declarado

EFE

28 de julho de 2009 | 11h23

Dois nadadores de Djibuti e outros quatro membros da equipe de Guiné desapareceram nas últimas horas em Roma, onde está sendo disputado o Mundial de Esportes Aquáticos.

Segundo a imprensa italiana, o desaparecimento dos dois primeiros foi denunciada à Polícia italiana na noite de segunda-feira pelas autoridades diplomáticas de Djibuti.

Ali Houmed Hassan, de 22 anos, e Harbi Hassan Ahmed, de 21, foram vistos pela última vez ao sair do hotel, às 8 horas local da segunda-feira (3 horas de Brasília).

Após mais de 12 horas sem notícias deles, a equipe africana decidiu advertir às autoridades sobre seu desaparecimento.

Sobre os outros quatro esportistas de nacionalidade guineana desaparecidos, ainda não foi apresentada denúncia à Polícia, segundo as mesmas fontes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.