Dono de 6 ouros olímpicos no ciclismo, Chris Hoy se aposenta

Escocês de 37 anos é o atleta britânico que mais conquistou medalhas de ouro nos Jogos

AE-AP, Agência Estado

18 de abril de 2013 | 10h01

EDIMBURGO - Chris Hoy, o atleta britânico com mais medalhas de ouro olímpicas - seis -, anunciou nesta quinta-feira a sua aposentadoria do ciclismo após uma carreira em que esteve quase sempre no topo do esporte. O escocês, de 37 anos, liderou o ciclismo de pista da Grã-Bretanha, ganhando seu primeiro ouro olímpico em Atenas/2004 e faturando mais três em Pequim em 2008 e outros dois nos Jogos de Londres, em 2012. "Eu sei que eu fiz tudo o que posso e seria um erro continuar", disse Hoy. "Eu tive meu tempo no sol. É hora de outros atletas terem sua participação".

As seis medalhas de ouro de Hoy superam a marca do britânico Steve Redgrave, que ganhou cinco entre 1984 e 2000. E ele também faturou uma medalha de prata nos Jogos de 2000 em Sydney. Hoy, que ganhou 11 títulos mundiais, preferiu não estender sua carreira até 2014, quando serão realizados os Jogos da Commonwealth, em Glasgow, na sua Escócia natal."Talvez fosse ganancioso, mas isso teria sido o canto do cisne perfeito", disse, nesta quinta, em uma entrevista coletiva em Edimburgo.

A última competição de nível internacional de Hoy foi a conquista da medalha de ouro no keirin nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, quando ele superou o alemão Maximilian Levy. Hoy recebeu o título de cavaleiro britânico em 2008 e é conhecido como Sir Chris.

"O impacto que Sir Chris Hoy teve sobre o nosso esporte desde que ganhou a sua primeira medalha de ouro em Atenas, em 2004, é incomparável", disse Brian Cookson, presidente da Federação de Ciclismo da Grã-Bretanha. "Chris não é só um atleta absolutamente fenomenal, mas ele é um indivíduo excepcional. O fato de que ele conquistou seis medalhas de ouro e é o mais bem-sucedido atleta olímpico da história da Grã-Bretanha é a prova disso".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.