Doping aumenta risco de enfarte

Os atletas que recorrem ao uso de substâncias proibidas para melhorar o desempenho competitivo têm o triplo de possibilidades de sofrer enfarte do miocárdio do que as pessoas normais. Já os desportistas que não se dopam têm cinco vezes mais chances de não terem nenhum problema cardíaco durante toda a vida. As informações fazem parte de um estudo divulgado ontem pelo porta-voz da Associação Alemã de Endocrinologia, Martin Reincke, no Parlamento da Alemanha.Leia a íntegra no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.