Doping: COI diz que só há 7 casos

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que o atleta bielo-russo Aleksey Lesnichi, que deu positivo por doping, reconheceu ter consumido um remédio para evitar a tosse. A informação foi dada nesta quarta-feira pela porta-voz do organismo, Giselle Davis, que negou a existência de novos casos nos Jogos.Segundo Davis, o atleta, pego pelo consumo de anabolizantes, admitiu ter tomado um xarope sem consultar os médicos da equipe. "Lesnichi e o lançador de disco que ganhou a medalha de ouro, ohúngaro Robert Fazekas, são os últimos casos de doping. Não há indícios de que haja mais e os comentários que se escutam são só rumores da imprensa", disse Davis.A porta-voz do COI acrescentou que ambos os atletas foram expulsos dos Jogos Olímpicos. Ela rejeitou que os Jogos de Atenas estejam marcados pelos casos de consumo de substâncias proibidas dos atletas."As análises médicas aumentaram 25% em relação a Sydney e parece lógico que apareçam mais resultados. No entanto, até o momento há sósete casos positivos entre mais de 10.000 atletas. Em Sydney, houve onze", lembrou Davis, que reiterou que todos os atletas se submetemaos mesmos testes, "incluindo os jogadores de basquete da NBA".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.