Doping de cavalo em Pequim suspende cavaleiro alemão

O cavaleiro alemão Christian Ahlmann foi suspenso por quatro meses pela Federação Eqüestre Internacional (FEI) e terá de pagar multa de 2 mil euros (cerca de R$ 5,7 mil) por causa do doping de seu cavalo, Coster, que foi flagrado no antidoping dos Jogos Olímpicos de Pequim por uso da substância capsaicina, antiinflamatório usado no tratamento dos animais.Assim como o brasileiro Bernardo Rezende, Ahlmann havia se classificado para a final da prova individual de saltos, mas foi proibido de disputar a final por causa da descoberta do doping. Ele foi eliminado e ficou sem posição na classificação final. Além disso, terá de ressarcir o Comitê Olímpico Alemão pelas despesas de transporte e hospedagem do cavalo em Hong Kong, onde foram realizadas as provas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.