Duelo de inimigas russas é atração em Miami

Belas e competentes, Maria Sharapova e Anastasia Myskina fazem nesta quarta-feira um duelo cheio de intrigas e hostilidades por uma vaga nas semifinais do torneio de Miami. As duas são russas, mas não sentam na mesma mesa e nem se juntam para defender o país na Fed Cup.Ambas já ganharam títulos de Grand Slam. Sharapova conquistou Wimbledon e Myskina foi campeã de Roland Garros. Mas, na quadra, rivalizam como grandes inimigas.A origem das hostilidades e rivalidade não nasceu em disputas dos tempos de juvenis, como é costume entre tenistas. Mas sim em razão das interferências do pai de Maria Sharapova, Yuri, tido como arrogante, impertinente e intrometido. Na quadra, já foi acusado por Myskina de ser mal educado e deselegante ao gritar em russo verdadeiras barbaridades.Hoje, o pai de Sharapova aparenta estar mais tranqüilo, o que, no entanto, não esfriou a rivalidade entre as tenistas.Por conta dessas intrigas, Anastásia Myskina não aceitou a inclusão de Sharapova na equipe russa da Fed Cup. Disse que se Maria entrasse no time, ela sairia. E, nesse clima, é esperado um duelo cheio de provocações na quadra central de Crandon Park, em Miami.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.