Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Dunga perde o pai e tem nome cotado para treinar a Lazio

Time italiano perde do Atlético de Madri, por 1 a 0, e é eliminado. Manchester United avança, apesar da derrota

PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2012 | 03h05

Morreu, ontem, aos 72 anos, em Ijuí, Rio Grande do Sul, Edelceu Verri, pai do ex-técnico da seleção brasileira Dunga. Há dez anos, ele sofria do Mal de Alzheimer. O enterro será hoje.

Edelceu foi jogador de futebol nos anos 60, quando atuou pelo Esporte Clube São Luiz. Chegou a fazer teste no Cruzeiro, equipe que na época só ficava atrás de Internacional e Grêmio no estado. Ele deixa esposa, dois filhos e três netos.

Durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, Dunga chegou a se emocionar com a doença do pai. "Ele está sofrendo há bastante tempo, mas para mim é uma oportunidade de demonstrar para ele tudo o que me ensinou."

Emprego na Itália. Dunga não dirige uma equipe desde a eliminação do Brasil para a Holanda nas quartas de final da Copa do Mundo. Teve seu nome citado por vários clubes, incluindo São Paulo e Grêmio. Mas seu destino pode ser a Itália.

Dunga, juntamente com o italiano Luigi de Canio, está na lista da diretoria da Lazio, que ontem foi eliminada pelo Atlético de Madrid na Liga Europa, ao perder na Espanha, por 1 a 0.

Edy Reja dirigiu a Lazio pela última vez ontem. Na véspera do jogo contra o Atlético de Madrid ele pediu demissão, abrindo vaga no cargo.

Dunga, que fala perfeitamente o italiano, atuou por duas equipes do país na década de 80: Pisa e Fiorentina. Além da experiência no futebol italiano, ele também já atuou como jogador no futebol alemão e no japonês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.