Dunga zangado com as críticas

Descontente com as constantes dúvidas sobre sua permanência no cargo, técnico destila ironia nas entrevistas

Luiz Antônio Prósperi, BLOEMFONTEIN, O Estadao de S.Paulo

15 de junho de 2009 | 00h00

Dunga está zangado. E não é de hoje. Nem mesmo a sempre transbordante alegria da população mais pobre de Bloemfontein com a seleção brasileira conseguiu amolecer o coração do técnico. Ontem, véspera da estreia do Brasil na Copa das Confederações, o treinador distribuiu as costumeiras bordoadas e ironias durante a entrevista coletiva dirigida pela Fifa no Free State Stadium.Com o goleiro Julio Cesar à direita e Kaká à esquerda na mesa da sala destinada a entrevistas, Dunga parecia o centro do universo. A cada pergunta da imprensa brasileira e internacional respondia com um gancho no queixo. Sem piedade."Ninguém gosta de perder, todos vão jogar para vencer. Quando a gente ganha, é assim: antes do jogo o adversário é bom. Depois, é fraco. Quando ganhamos, eles são ruins. A gente nunca é bom", respondeu, entre um sorriso irônico mal disfarçado, sobre a dificuldade que a seleção tem quando enfrenta os africanos.O repórter do Estado pediu ao técnico que revelasse os nomes dos que dizem "a gente nunca é bom". A resposta foi direta: "É só você ler o que escrevem da gente."SEM PREOCUPAÇÕES Um pouco antes, um jornalista tentou suavizar o clima de confronto. Quis saber se o treinador estava calando os críticos que duvidavam de sua permanência no cargo. Outra brecha para mais fel. "Não me preocupo em calar críticos", contestou. "Cheguei na seleção para ficar dois meses e já estou há três anos. Melhor errar tentando do que ficar em cima do muro", comparou, no lugar-comum. "Tenho de estar junto com os jogadores."Outro preferiu indagar sobre treinamentos e as poucas pistas que o técnico dá sobre a escalação. Levou um direto: "Eu, que não estudei, consulto o Paixão, professor de Educação Física, consulto os médicos, para treinar os jogadores. Mas tem gente que começou a jogar bola depois dos 50 anos e acha que sabe de tudo." Dunga continua zangado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.