Jim Watson/ AFP
Jim Watson/ AFP

Dupla brasileira garante a prata nos saltos ornamentais

Ingrid e Giovanna ficam entre canadenses e mexicanas no pódio

NATHALIA GARCIA - Enviada Especial a Toronto, Estadão Conteúdo

13 de julho de 2015 | 14h57

Depois de passar em branco na prova individual, as brasileiras Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso conquistaram a medalha de prata nos saltos ornamentais sincronizados plataforma 10 metros nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Com 291,36 pontos, a dupla brilhou na sequência de maior dificuldade para subir ao pódio. O último salto foi decisivo para dar o ouro para o Canadá, já o México levou o bronze.

As donas da casa Meaghan Benfeito e Roseline Filion começaram a prova na ponta, com um primeiro salto de menor grau de dificuldade. As mexicanas Paolo Espinosa e Alejandra Orozco tiveram a segunda melhor pontuação e as brasileiras vieram logo na sequência, com as norte-americanas coladas. Já as cubanas não ofereceram risco algum durante toda a competição, com um nível bem abaixo das adversárias.

As posições continuaram as mesmas após a segunda sequência se saltos. As líderes repetiram a pontuação, enquanto as outras duplas não tiveram desempenho suficiente para diminuir a distância. Com um alto grau de dificuldade, o terceiro salto foi fundamental para a medalha da dupla brasileira. Ingrid e Giovanna fizeram o melhor salto da rodada, com 73,92, e encostaram nas canadenses. As anfitriãs cederam a liderança para as atletas do México.

Mas nada estava definido ainda. As brasileiras voltaram a ter melhor nota da quarta rodada (71,04) e assumiram a liderança da disputa, empurrando as canadenses e mexicanas na classificação. As norte-americanas não desistiram e reduziram a diferença. O último salto decidiu a favor das donas da casa. As canadenses obtiveram a melhor nota do dia (79,68) e conquistaram o ouro. Ingrid e Giovanna fizeram o último salto, garantindo a prata.

No individual, disputado no último sábado, as atletas acabaram fora do pódio. Ingrid Oliveira ficou com o sexto lugar na plataforma 10 metros em uma prova de altíssimo nível. Com 329 pontos, a brasileira teve o melhor desempenho da carreira e conquistou um resultado que a colocaria na final olímpica em Londres, no entanto, insuficiente para superar as rivais no Pan. Giovanna começou bem, mas falhou nos saltos seguintes e terminou na sétima posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.