Felipe Dana/ AP
Felipe Dana/ AP

Dupla feminina do Brasil perde final e é prata no badminton

Lohaynny e Luana Vicente caem para atletas dos Estados Unidos

MARCIO DOLZAN, Enviado Especial a Toronto, Estadão Conteúdo

15 de julho de 2015 | 15h57

A dupla brasileira ficou com a prata na final feminina de duplas do badminton dos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Na tarde desta quarta-feira, as irmãs Lohaynny e Luana Vicente perderam para as norte-americanas Eva Lee e Paula Lynn Obanana na decisão por 2 sets a 0, com parciais de 21/14 e 21/6. Apesar disso, as brasileiras fizeram história.

Isso porque essa foi a primeira vez que o Brasil chegou a uma final da modalidade no Pan. E a derrota foi diante de uma dupla mais poderosas - as norte-americanas são as melhores do continente no ranking da modalidade, ocupando a 19ª colocação no mundo. Lohaynny e Luana estão no 35º posto.

A decisão desta quarta teve um primeiro set bastante equilibrado. Até os 13 a 13, as duplas se alternaram a todo momento na liderança e, à exceção dos 2 a 0 anotados pelas americanas no início do jogo, nenhuma abriu dois pontos de diferença.

A situação mudou a partir daí. Apesar de algumas recepções bastantes difíceis a partir de ataques das americanas, a dupla brasileira passou a errar lances mais simples. Aí, Eva Lee e Paula Lynn Obanana abriram 17 a 13 no placar e, aproveitando a desconcentração das brasileiras, administraram o jogo até fechar o primeiro set em 21 a 14.

Já o segundo set foi totalmente dominado por Lee e Obanana. Elas abriram boa vantagem logo de cara e, com as brasileiras nervosas e errando muito, venceram com facilidade por 21 a 6.

Apesar do bom resultado obtido no Pan, as brasileiras não devem se classificar para a Olimpíada do Rio. A parceria dos Estados Unidos é a melhor do continente no ranking, que dá uma vaga para a América nos Jogos. As brasileiras não participarão do Mundial deste ano, evento que mais dá pontos no ranking, por falta de recursos da Confederação Brasileira de Badminton. O País nunca disputou os Jogos Olímpicos na modalidade, mas em 2016 terá direito a um convite na chave masculina de simples e outro na feminina.

Hugo Arthuso e Daniel Paiola também conseguiram chegar até a final nas duplas masculinas, que será realizada ainda nesta quarta-feira diante dos norte-americanos Phillip Chew e Sattawat Pongnairat.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.