Imagem Luis Fernando Verissimo
Colunista
Luis Fernando Verissimo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

E o Benzema?

Um jogo fácil como se imaginava que seria França x Equador desperta em nós (para não dizer em mim) uma certa expectativa sádica.

Luis Fernando Verissimo, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2014 | 02h02

Um adversário fraco nos permite apreciar melhor os talentos do adversário forte, e ontem seria um bom dia para ver o Karim Benzema acabar com o jogo, fazer dois ou três gols e brilhar contra o coitadinho do time do Equador.

O Equador não ajudou, no entanto. Enfrentou a poderosa França como gente grande, chegou perto de ganhar mesmo jogando com dez e se recusou a ser coitadinho. E o Benzema não fez nada.

Vampiro. Deu no jornal The Guardian da Inglaterra que um "bookmaker" na Suécia pagou uma boa quantia a mais de cem ganhadores de uma aposta insólita: se o Luis Suárez iria ou não morder alguém nesta Copa do Mundo.

Descobre-se agora que o uruguaio é um mordedor impulsivo, que já tinha cravado seus dentes protuberantes em vários adversários. Um Hannibal Lecter (lembra dos filmes?) do futebol.

Estranhamente, esse traço da sua personalidade era desconhecido por aqui. A própria FIFA o ignorava, e não tomou nenhum providência, como a de obrigá-lo a jogar com focinheira.

O Uruguai também não alertou ninguém para o perigo que seria a presença do Suárez na grande área, na cobrança de um escanteio, por exemplo, com tantos pescoços apetitosos a sua volta, pedindo dentadas.

Aparentemente, os uruguaios concluíram que a ameaça pública que representava ter um vampiro na equipe era compensada pelo fato de ele ser um vampiro goleador.

Desvios de conduta patológicos como gostar de morder os outros podem ser controlados com psicologia, mas nenhuma psicologia cria bons centroavantes.

Detalhe. Argentina e Nigéria foi o grande jogo que se esperava. Os longilíneos nigerianos continuarão na Copa e ainda vão incomodar.

A Argentina fez três mas levou dois, o que confirma o que se diz dela: grande ataque, defesa nem tanto. Mas com Messi no time quem se importa com detalhes?

VERISSIMO

Tudo o que sabemos sobre:
Luis Fernando Verissimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.