E o Flamengo sobe a ladeira

Com 2 a 0 no Grêmio, time já sonha com Libertadores

O Estadao de S.Paulo

22 de outubro de 2007 | 00h00

Até bem pouco tempo, o Flamengo era o pior time do Rio no Campeonato Brasileiro, mas hoje é o melhor. Incentivado por sua fanática torcida, que quebrou novamente o recorde de público da competição, com 63.189 pagantes, venceu o Grêmio, por 2 a 0, ontem, no Maracanã. Com o resultado, segue firme na luta pela vaga na Libertadores. Chegou aos 49 pontos, dois a menos do que o Grêmio,em 5.º e seu concorrente direto.O Flamengo foi para o intervalo com a vantagem de 1 a 0 no placar, mas sem jogar bem. A equipe de Joel Santana encontrou dificuldades para superar o forte bloqueio defensivo do Grêmio. Errou muitos passes e faltou criatividade no meio-campo. O gol surgiu num rápido contra-ataque, puxado pelo lateral-direito Leonardo Moura, e contou com a falha da zaga gremista. Leonardo Moura lançou Cristian, que cruzou para a área adversária. Léo e Nunes bateram cabeça e a bola sobrou para o atacante Souza, que finalizou bem, como manda o figurino: 1 a 0, aos 24 minutos.O Flamengo em seguida se acomodou e passou sufoco. O Grêmio cresceu e chegou com perigo, principalmente em lances de bola parada. Na etapa final, porém, o Fla pôs ordem na casa. Fez 2 a 0, aos 15 minutos, com o meia Ibson, e soube administrar o resultado. Não se encolheu. Até poderia ter ampliado o marcador. Numa das chances, Souza acertou o travessão numa cabeçada; o goleiro Saja também salvou o Grêmio com uma defesa difícil.A festa no Maracanã ficou completa quando Obina entrou em campo no lugar de Souza com a camisa número 100, em referência ao seu centésimo jogo pelo Flamengo.O árbitro Sálvio Spinola irrirou os torcedores ao inverter algumas faltas A torcida do Flamengo chegou a lançar objetos em sua direção, quando ele descia para o vestiário. Tal atitude pode levar o clube a ser punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.