E o Pacaembu? Só depois do Paulista

Prazo inicial de liberação, dia 15 de março, não vai ser cumprido

Bruno Winckler, O Estadao de S.Paulo

23 de fevereiro de 2008 | 00h00

O torcedor terá de esperar mais um pouco para poder assistir a uma partida de futebol no Pacaembu. Em obras desde o dia 3 de dezembro, o estádio municipal passa por uma ampla reforma e a previsão inicial para a reabertura, dia 15 de março, não será cumprida. Ainda não foi estipulada nova data - será entre o fim de março e o começo de abril -, mas uma coisa é certa: o estádio não receberá jogos do Campeonato Paulista."Há 20 anos o estádio não passava por uma reforma dessa. Há um consenso para que ele seja reaberto só quando estiver tudo ok??, justificou Alessio Gamberini, diretor do Pacaembu. "Tivemos problemas com a entrega de material o que atrasou um pouco a obra. Seria incoerente abrir. "Todo o gramado foi retirado, trocou-se também o sistema de drenagem. Ontem, enquanto a reportagem do Estado visitava o estádio, foram colocados os primeiros rolos de grama do tipo phd bermuda, comum em campos de golfe. Antes da reforma, o campo tinha cinco tipos diferentes de grama. A administração agora reutilizará a água da chuva na irrigação."Foram retirados mais de 560 caminhões de terra para que chegássemos no sistema de drenagem original??, explicou Gamberini. "O gramado está 1,10 metro mais baixo. Isso permite, agora, que o gramado esteja no mesmo nível da pista de atletismo."A pista está longe de ficar pronta. Deverá ser montada em volta do campo. "Não é pista oficial, a idéia é utilizá-la para o ensino de crianças. Não terá as medidas da IAAF (Federação Internacional das Associações de Atletismo), mas incentivará a prática do esporte" , diz Gamberini. Os bancos de reserva serão trocados e terão 22 lugares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.