Edu Dracena defende Muricy e projeta subida

O capitão Edu Dracena rebateu ponto a ponto as críticas que Muricy Ramalho vem recebendo de conselheiros e dirigentes santistas. Inúmeras fontes dão como certa a queda do treinador se o Santos não ganhar do Corinthians domingo.

SANCHES FILHO / SANTOS , ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2013 | 02h10

"É a cultura do futebol brasileiro. Quando não se ganha, a pressão é muito grande em cima do treinador", disse o xerife.

"Com relação aos jogadores da base, o Santos tem a tradição de usá-la. De 10 anos para cá, quantos jogadores o Santos revelou? Por isso, a cobrança. Entendemos isso com muita naturalidade, mas não se pode queimar etapas. A base do Santos é boa, tanto que ganhou a Copinha, e tem jogadores que serão titulares futuramente. Mas é preciso dar tempo ao tempo para não queimar as jovens promessas".

Para Dracena, as cobranças são exageradas. No ano passado, o time não foi bem nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista, mas cresceu no momento certo e conquistou o título. Ele acha que Muricy tem de ser respeitado pelo currículo e que a equipe deve começar uma arrancada no clássico contra o Corinthians, no Morumbi, embora considere o adversário favorito, na proporção 51% por 49% por estar formado há quase três anos.

Apesar de achar que o futebol esteja nivelado, o capitão afirma que Santos pode se impor com a volta de Neymar.

"Ele é um dos melhores jogadores do mundo e faz falta em qualquer equipe. A sua volta, como também a do Miralles, vai ser importante".

Embora concorde que a equipe perderá na marcação com a ausência de Renê Júnior, o zagueiro tem certeza de que quem entrar vai substituir à altura o titular.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
santos fcedu dracenafutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.