Egito se inspira no empate com o Brasil no Sub-20

Para a equipe egípcia, roubar pontos da seleção brasileira no jogo de hoje 'não será uma missão difícil'

CARDIFF, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2012 | 03h06

Se há uma coisa que não falta ao adversário de hoje da seleção brasileira é ambição. Os egípcios colocaram na cabeça que não podem perder na estreia nos Jogos Olímpicos, pois isso abalaria o moral da tropa, e estão convencidos de que não será tão complicado assim roubar pelo menos um ponto do Brasil.

Para eles, o empate por 1 a 1 entre os dois países no Campeonato Mundial Sub-20 do ano passado (por coincidência, também na primeira rodada) serve como inspiração.

"É preciso dizer que evitar a derrota não será uma missão difícil", falou o treinador da equipe egípcia, Tareq Al-Saïd. "A seleção sub-20, que tinha vários jogadores que estão no time olímpico, empatou com o Brasil. Não será uma grande surpresa se nós não perdermos para eles."

Percalços. Porém, além da força da equipe brasileira, o Egito terá de driblar seus próprios problemas. Todos os 18 jogadores inscritos na competição jogam no país e o futebol egípcio está sem atividades desde fevereiro, quando 74 torcedores morreram em um confronto ocorrido em uma partida entre o Al Masry e o Al Ahly.

O veterano meia Mohamed Aboutrika, do Al Ahly, estava naquela partida e ficou tão abalado com a tragédia que chegou a dizer que nunca mais jogaria futebol. Ele, no entanto, mudou de ideia e agora é um dos três jogadores com mais de 23 anos que defenderão o Egito nos Jogos Olímpicos. Embora seja lento, o atleta de 32 anos tem habilidade e pode causar estragos na defesa brasileira se tiver muito espaço.

A comissão técnica admite que a suspensão do Campeonato Egípcio prejudicou muito seus jogadores, especialmente no que se relaciona ao aspecto físico. Para tentar reduzir o problema, a seleção disputou muitos amistosos, mas os fracos resultados deixaram a torcida do Egito bastante preocupada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.