Eldorado/Brasilis terá 20 veleiros em 2004

Os ventos fracos e correntes no sentido contrário que surpreenderam os velejadores da Eldorado/Alcatrazes, sábado, prova de abertura da Semana de Vela de Ilhabela são comuns na Eldorado/Brasilis, a maior regata de vela oceânica do Brasil, disputada entre Vitória e a Ilha de Trindade, em janeiro. "Quem participou da prova de sábado já sabe como é o bolsão sem ventos que fica a cerca de 100 milhas de Trindade no percurso de ida. Lá também as correntes contrárias dificultam a vida dos velejadores", explica Fernando Luigi, organizador da Eldorado/Brasilis. As duas provas foram criadas e são promovidas pela Rádio Eldorado. Na Eldorado/Alcatrazes, que terminou com a vitória do argentino "Flash Gordon 3", o fita azul, e do uruguaio "Adrenalina", no tempo corrigido, comandantes ficaram impressionados com as correntes contrárias, obrigando-os a utilizar o recurso da âncora para evitar o recuo. "Nunca tinha visto isso", comentou Pedro Rodrigues, do "Alforria BL-3", velejador experiente. Pelo menos quatro barcos que competiram em Ilhabela já estão, praticamente, confirmados para a próxima edição da Eldorado/Brasilis: o "Alforria BL-3", o "Vó Zizinha", o "Mar Sem Fim" e o "Quiricomba", do Grêmio da Escola Naval. As duas provas tem profundas diferenças, a partir do percurso e das condições de mar. Na Alcatrazes, o trajeto de ida e volta é de 70 milhas náuticas (cerca de 126 quilômetros) enquanto a Eldorado/Brasilis tem 1260 milhas náuticas (ou 2268 quilômetros). Em janeiro, na região da Ilha de Trindade, há falta de ventos em alguns pontos do percurso e, também, correntes contrárias perto da Ilha. A organização da Eldorado/Brasilis fixou o número de 20 veleiros para a prova do ano que vem, com largada marcada para o dia 17 de janeiro. "É possível que o número de inscrições supere a casa dos 20. Aí teremos que analisar se admitiremos um número maior", diz Fernando Luigi. Apesar das dificuldades da prova da Ilhabela, a equipe feminina do "ESPN Brasil" comemorou o resultado, terminando em 11º lugar com o tempo de 12h23min30. A equipe comandada por Adriana Kostiw contou com Tatiana Proença que chegou a desmaiar depois de várias crises de enjôo, Mariana Frasão, Andréa Ruschmann, as proeiras Samaia Francavilla e Isabel Swan e a tática Isabela Malpighi, além da reserva Renata Belloti. A Semana de Vela de Ilhabela tem o patrocínio da Agfa, Semp-Toshiba e Mitsubishi Motors.

Agencia Estado,

15 de julho de 2003 | 18h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.