Eletrotécnico tenta título mundial no boxe

Um brasileiro na jaula dos leões. Neste sábado à noite, no Ginásio Luna Park, de Buenos Aires, o eletrotécnico Reginaldo Carvalho Martins, de 32 anos, ?disputa? o título mundial do peso-mosca pela Organização Mundial de Boxe (OMB). As chances nacionais são ínfimas e se tudo correr dentro do roteiro previsto pelos organizadores, o argentino Omar Andrés Narváez, de 28 anos, mantém sem dificuldade o cinturão da categoria. Paulistano do bairro de Itaquera, zona leste, Reginaldo tem no cartel 13 combates como profissional; 12 vitórias e 1 derrota. Enfrentou apenas dez boxeadores em toda a carreira, desde junho de 1997, e contra três deles disputou uma segunda luta. Na maior parte das vezes, adversários inexperientes: sete estrearam no profissionalismo contra ele. Não tem nenhum título nacional e nunca lutou no exterior. O presidente da Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe), Luiz Cláudio Braga Boselli conta que uma ?jogada? da OMB levou o brasileiro à disputa do título dos moscas, colocando-o inclusive na 15ª posição do ranking mundial para justificar a defesa do cinturão. O verdadeiro adversário de Omar Narváez seria o mexicano José Luiz Araiza. A luta, marcada com antecedência, correu risco de ser adiada porque na semana passada Araiza teria machucado a mão e desistiu do combate ? isso tudo quem conta é o dirigente da CBBoxe. ?Aí, às pressas, em última hora, procuraram alguém para substituí-lo.? Chamaram o brasileiro, ofereceram uma bolsa de cerca de US$ 8 mil e ele, acostumado a deixar o esporte em segundo plano para ganhar dinheiro consertando aparelhos eletrônicos, aceitou na hora. Para sua conta corrente, deve restar algo em torno de 50% disso. Parte da bolsa ficará com seu empresário Reginaldo Carrera e com o técnico Aparecido José da Silva. Reginaldo deu declarações otimistas à imprensa argentina, fala em surpreender. O presidente da Federação Paulista de Boxe, Newton Campos, é mais realista. ?Se o argentino estiver na sua pior noite e o brasileiro, na melhor de sua vida, o Reginaldo perde por pontos.? A luta, prevista para 12 rounds, não será transmitida no Brasil e deve ter início às 22 horas.

Agencia Estado,

05 de março de 2004 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.