Satiro Sodré/AE
Satiro Sodré/AE

Em 15º, Joanna Maranhão é eliminada nos 200m medley

Nadadora brasileira ficou longe da lista doss oito melhores tempos que avançavam à final, assim como nos 400m medley

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2012 | 17h50

LONDRES - Depois de surpreender nas eliminatórias, a brasileira Joanna Maranhão não conseguiu acompanhar o ritmo das rivais nas semifinais, nesta segunda-feira, e foi eliminada nos 200 metros medley nos Jogos de Londres. Ela fez apenas o 15º tempo, com 2min14s74, e não conseguiu entrar na lista das oito melhores nadadoras que avançam à final.

Na semifinal, a brasileira fez tempo superior aos 2min14s26 registrados nas eliminatórias desta manhã. Joanna surpreendeu ao avançar na prova porque não havia conquistado o índice olímpico para competir nesta distância. Ela só entrou nos 200m medley por decisão da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

"Agradeço a Deus por ter entrado na semifinal. Foi muito cansativo, estou com faringite, por isso fica mais difícil respirar. Aqui em Londres o tempo varia bastante, mas foi bom", comentou a nadadora, em entrevista à Sportv. "Queria muito ter nadado para 2min12s, 2min13s. Já poderia ter feito este tempo. Mas a luta não para por aqui. Ainda tem Olimpíada pela frente".

Nesta terça, Joanna voltará ao Centro Aquático para disputar as eliminatórias dos 200 metros borboleta. Ela também estava inscrita nos 400 metros medley, no sábado, mas desistiu da prova após sofrer mal-estar, que lhe causou uma queda e um corte no supercílio.

Nas semifinais desta segunda, a mais rápida foi a chinesa Shiwen Ye, de apenas 16 anos, que estabeleceu novo recorde olímpico, ao marcar 2min08s39 na segunda série. O antigo recorde, de 2min08s45, pertencia à australiana Stephanie Rice. A marca havia sido cravada em Pequim/2008, quando Rice se sagrara campeã nesta prova. Nesta segunda, porém, ela fez apenas o sexto melhor tempo das semifinais, com 2min10s80.

Mais cedo, o japonês Takeshi Matsuda fez o melhor tempo das semifinais dos 200 metros borboleta, prova que não contou com os brasileiros Kaio Márcio e Leonardo de Deus, eliminados logo nas primeiras disputas do dia.

Medalha de bronze em Pequim, Matsuda marcou o tempo de 1min54s25, enquanto o atual campeão olímpico Michael Phelps registrou 1min54s53, quarto melhor tempo das semifinais. O trio que formou o pódio há quatro anos só não terá chance de repetir as colocações em Londres porque o húngaro Laszlo Cseh, prata na China, decepcionou ao ficar em 12º.

Fora da final, ele repete o fraco desempenho dos 400 metros medley, quando também caiu nas eliminatórias. Ryan Lochte acabou ficando com o ouro, seguido do brasileiro Thiago Pereira, medalhista de prata na distância.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.