Em alta com Dunga, meia da Roma vive dias de expectativa

Com Kaká suspenso depois da expulsão contra a Costa do Marfim, Júlio Baptista confia que será escolhido para começar o jogo diante de Portugal, sexta-feira. O jogador da Roma, claro, prefere não cravar que estará em campo, mas conta com a titularidade. "Ninguém gosta que um companheiro seja suspenso, mas ocorrem essas coisas", disse Júlio.

Marcius Azevedo, Enviado Especial a Johannesburgo, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2010 | 00h00

Agora ele vive expectativa de ser titular, assim como na Venezuela há três anos. Na Copa América de 2007, quando Kaká pediu para ser dispensado, Júlio Baptista começou como opção ? Diego era o titular ?, mas acabou como destaque, anotando, até mesmo, um belo gol na vitória sobre a Argentina por 3 a 0, na decisão.

De lá pra cá, sempre que Kaká está impossibilitado de jogar, Dunga quase sempre aposta em Júlio Baptista. Em 26 jogos disputados sob o comando do treinador, foi titular 11 vezes. Coincidentemente, Júlio já substituiu o amigo depois de uma expulsão. Foi no Brasileiro de 2002, quando os dois jogavam No São Paulo. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.