Marcelo del Pozo/Reuters
Marcelo del Pozo/Reuters

Em Barcelona, equipes da Fórmula 1 terão que aplicar lições de Jerez

Segunda sessão de testes da pré-temporada, a partir de terça-feira, servirá para as equipes introduzirem mudanças

LIVIO ORICCHIO, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2013 | 02h05

BARCELONA - A partir de terça-feira, as 11 equipes que disputam o Mundial de Fórmula 1 vão iniciar no Circuito da Catalunha, em Barcelona, a segunda de testes da pré-temporada. O campeonato começa dia 17, na Austrália, e antes disso haverá um último período para testes, de 28 de fevereiro a 3 de março, também em Barcelona.

As modificações a serem apresentadas nos carros seguirão a orientação dos ensinamentos obtidos no primeiro ensaio, em Jerez. "Achamos o caminho para desenvolver nosso carro. Já para Barcelona teremos importantes novidades no F138'', afirmou Felipe Massa, da Ferrari.

Mark Webber, da Red Bull, explicou que o que se viu na pista de Jerez foi a sequência literal das últimas corridas de 2012, com a Red Bull com pequena vantagem sobre McLaren, Lotus e Ferrari. Mas isso não quer dizer que esse será o desenvolvimento na etapa de Melbourne.

"Já para o teste de Barcelona teremos novos componentes no carro e nossa base, agora, é melhor que a do ano passado'', disse Jenson Button, da McLaren.

O diretor técnico da Red Bull, Adrian Newey, lembrou em Jerez que os novos pneus representam a única modificação real este ano, pois o regulamento é o mesmo de 2012: "Quem melhor entender esses pneus e melhor aproveitá-los vai vencer''.

Paul Hembery, diretor da Pirelli, explicou ao Estado: "Tivemos de pilotos e técnicos um retorno positivo depois do teste de Jerez. Sinalizaram que os novos pneus são mais rápidos e atingem a temperatura ideal de aderência mais velozmente.'' Mas o desgaste, mesmo do tipo duro, foi elevado.

Tudo o que sabemos sobre:
velocidadeFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.