Em clima de férias, Santos joga para pôr fim a incômodo jejum

Com Neymar de volta e contra reservas do Goiás, paulistas tentam, em Goiânia, acabar com série de 6 jogos sem vitória

Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2010 | 00h00

O Santos não quer perder a oportunidade de voltar a vencer, hoje, às 19h30, contra o Goiás, no Serra Dourada, depois de seis jogos sem triunfar - são duas derrotas e quatro empates.

O técnico Marcelo Martelotte poderá contar com a volta de Neymar, que estava suspenso. Este deve ser o último jogo do atleta no ano, que ganhará férias antes dos demais, pois estará com a seleção sub-20 a partir de 8 de dezembro.

Além disso, os santistas terão a vantagem de enfrentar os reservas do segundo pior time da competição. Com 32 pontos, o vice-lanterna Goiás já admite o rebaixamento para a Série B de 2011 e vai poupar os titulares para o 2.º jogo das semifinais da Copa Sul-Americana, contra o Palmeiras, quarta-feira. A equipe esmeraldina ainda sonha com uma virada no placar, pois perdeu por apenas 1 a 0 nesta semana, em casa.

Com a conquista do Paulista e da Copa do Brasil, o Santos não fez muita força para vencer o Brasileiro. Nem mesmo jogadores que estão sendo avaliados à distância pelo novo treinador, Adilson Batista, demonstram motivação. Apesar do clima de férias, Martelotte pediu aos atletas que respeitem os clubes ameaçados pelo rebaixamento e que dependem dos resultados do Santos. "Muitos jogadores aqui enfrentaram essa situação no ano passado e sabem que é um sofrimento grande lutar contra o rebaixamento. Por isso, vamos manter o time-base até a última rodada e tentar terminar o Brasileiro da melhor maneira possível."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.