AP
AP

Em clima de luto, Froome é 2º em etapa e amplia liderança na Volta da França

Etapa desta sexta foi a primeira contra-relógio deste ano

Estadão Conteúdo

15 de julho de 2016 | 15h02

Em clima de luto um dia depois do atentado terrorista que matou dezenas de pessoas na cidade de Nice, a Volta da França viveu nesta sexta-feira seu primeiro contra-relógio na edição deste ano. Líder da competição, o britânico Chris Froome ampliou sua vantagem depois de terminar na vice-liderança do dia, atrás somente do holandês Tom Dumoulin.

Os organizadores da Volta da França decidiram manter o calendário do evento mesmo depois de o país voltar a ser atingido por um ataque. Na última quinta-feira, um caminhão avançou contra uma multidão, reunida para assistir aos fogos de artifício do Dia da Bastilha, em Nice, na Riviera francesa. Pelo menos 84 pessoas morreram no ataque, cometido no dia da Festa Nacional Francesa. Outras 130 pessoas morreram em novembro passado em uma onda de ataques em Paris.

Por conta disso, a etapa de 37,5 quilômetros entre Bourg-Saint-Andeol e La Caverne du Pont-d'Arc, na região de Ardeche, aconteceu em clima de luto. Froome terminou na segunda colocação do 13.º estágio da competição, bem à frente de todos seus principais concorrentes na briga pelo título deste ano da mais tradicional prova do ciclismo. Ele completou o percurso em 51 minutos e 18 segundos, um minutos e três segundos atrás de Dumoulin.

Apesar do resultado, Froome não celebrou a vantagem na liderança. Após a prova, foi prestado um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do ataque, com a participação do portador da camiseta amarela, do melhor velocista e do melhor montanista. Depois, o britânico falou sobre a sensação de competir e conseguir um bom resultado em meio ao luto.

"É um dia muito triste. Estou afetado por tudo que aconteceu na França. Nossos pensamentos estão com a famílias atingidas pelo ataque. Quero prestar minha solidariedade", declarou. "Ficou muito claro hoje. É difícil falar sobre a prova. Treino muito na região (de Nice), e ver o local do jeito que estava na noite passada, com corpos por todo lado, foi horrível."

Atual campeão da Volta da França, Froome abriu um minuto e 47 segundos de vantagem para o segundo colocado, o holandês Bauke Mollema, com o britânico Adam Yates em terceiro, 2 minutos e 45 segundos atrás do líder. Considerado o principal rival de Froome nas montanhas, o colombiano Nairo Quintana é o quarto.

Froome manteve a camisa amarela como líder geral, enquanto a camiseta branca de bolinhas vermelhas (melhor montanista) permaneceu com Thomas De Gendt. Peter Sagan continua com a camiseta verde (melhor velocista), Adam Yates tem a branca (melhor jovem) e a BMC Racing segue como a melhor equipe. A 14.ª etapa da Volta da França está marcada para este sábado. Os ciclistas pedalarão por 208,5 quilômetros entre as regiões de Montélimar e Villars les Dombes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.