Em dia de folga, Medina atrai dezenas de fãs em sessão de autógrafos

Em dia de folga, Medina atrai dezenas de fãs em sessão de autógrafos

Promessa e destaque do surfe brasileiro, Gabriel Medina atrai público em loja no centro de Peniche, em Portugal

PAULO FAVERO, enviado especial a Peniche, O Estado de S. Paulo

17 de outubro de 2014 | 16h04

O brasileiro Gabriel Medina participou na tarde desta sexta-feira em Peniche de um evento de seu patrocinador. O surfista compareceu até a loja no centro da cidade e, ao lado de outros atletas, como Jacob Willcox, Owen Wright e Samuel Pupo, uma promessa do esporte no Brasil, foi o protagonista de uma sessão de autógrafos.

A fila tinha dezenas de pessoas antes de Medina chegar, ao lado do pai e treinador Charles, e da irmã Sophia. Tinha gente até com prancha de surfe para ser autografada e brasileiros fizeram festa quando ele apareceu na porta da loja. Um deles, levou uma bandeira do País com a inscrição "Medina campeão".

O espanhol Javier Cerdeira, engenheiro de informática, foi um dos fãs que esteve na sessão de autógrafos. "O Gabriel foi muito simpático e agradável. Pedi se podia tirar uma foto com minha amiga e ele aceitou de pronto", disse o turista, que está em Peniche para assistir ao à etapa de Portugal do Circuito Mundial de Surfe.

Até agora, a competição só conseguiu ter um dia de baterias por causa das condições ruins para surfar. Não que não tenha ondas, muito pelo contrário, pois em diversas praias da região os dias estão sendo proveitosos. Só que a praia de Supertubos é famosa por suas ondas cavadas, mas a direção do vento está atrapalhando a disputa.

Esta sexta-feira foi marcada pelo terceiro dia seguindo sem baterias e a etapa tem até quinta-feira, dia 23, para terminar. O sábado pode não receber a disputa ainda, mas é quase certeza que o campeonato volte no domingo e os melhores dias serão segunda e terça, quando as condições estarão ideais, apesar de não ser um mar muito grande.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeCircuito MundialGabriel Medina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.