Divulgação/UFC
Divulgação/UFC

Em evento com Shogun, UFC desmente demissão de Wanderlei Silva

Lutador brasileiro foi excluído do UFC 175 após não realizar exames

Bruna Toni e Vanderson Pimentel, O Estado de S. Paulo

30 de maio de 2014 | 16h41

SÃO PAULO - Apesar de ter sido chamado de última hora, Mauricio Shogun foi bem recebido pelos fãs no bate-papo promovido pelo UFC no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Como não poderia deixar de ser, o ponto alto da conversa com o meio-pesado foi a polêmica em torno de Wanderlei Silva, que deveria estar no evento, mas foi substituído justamente por Shogun, depois de não aparecer para os exames de rotina exigidos pela Comissão Atlética na última quarta-feira.

Sem constrangimento, Mauricio Shogun disse que não acredita que Wanderlei tenha amarelado, mesmo sem saber quais os motivos que levaram o "Cachorro Louco" a ser excluído da luta contra Chael Sonnen, no dia 5 de julho, no UFC 175.

Boatos sobre a possível demissão de Wanderlei Silva do Ultimate depois deste episódio circularam entre os jornalistas antes da pesagem da final do TUF Brasil 3 no Ibirapuera. Sobre a especulação, já desmentida pelo presidente do UFC, Dana White, a apresentadora do UFC, Paula Sack, também se apressou a defender o veterano logo após Shogun responder a pergunta do fã.

"Gente, Wanderlei Silva é um dos maiores ídolos do MMA, representou muito nessa última temporada. A gente ainda não tem muitas noticias sobre o que aconteceu, ele deve se pronunciar logo logo. Mas o Vitor Belfort o substituiu e vai brilhar muito", disse a apresentadora.

O evento no Ginásio do Ibirapuera foi a primeira ação do UFC antes da encarada entre o brasileiro Fábio Maldonado e o croata Stipe Miocic. Os lutadores farão, neste sábado, a principal luta do evento, que também será a final do TUF Brasil 3. Na edição, Vitor Miranda vai enfrentar Antônio Carlos Júnior, o "Cara de Sapato", pelas categoria dos pesos pesados, enquanto Marcio Lyoto encara Warlley Alves pelos médios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.